Envie para um amigo



Fale com a Diretoria

Tem alguma dúvida? Precisa saber sobre alguma demanda como filiado? Quer contribuir com sugestões, ideias ou críticas?

Envie uma mensagem para a DS Ceará. Queremos ouvir você!




Os rumos da UFC em tempos de novas resoluções

10, Abril, 2014

Por André Vasconcelos*

Construir e manter a universidade pública, orientada para as necessidades maiores da sociedade, são desafios que passam também pela forma de organização do trabalho na instituição.

Nos últimos meses, os professores da Universidade Federal do Ceará vêm discutindo propostas de reformulação de resoluções que regem o trabalho docente e afetam, no seu cerne, a vida e os objetivos da instituição.

Há uma consciência bastante forte na sociedade de que a alta qualidade do ensino na universidade pública deve-se, em grande parte, a que seus docentes também realizam pesquisa e extensão. A qualidade da aula beneficia-se enormemente da experiência mais ampla do professor, que produz conhecimento científico e atua na inserção social da instituição. A indissociabilidade de ensino, pesquisa e extensão é, assim, uma diretriz que beneficia a toda a sociedade.

Uma grande preocupação do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará (Adufc) com as referidas resoluções é a tendência nelas de opor a pesquisa à quantidade de horas de ensino e extensão. Em vez de integrar essas atividades, as propostas atuais favorecem uma competição e uma hierarquização pelo “mérito”, sem se discutir quais as implicações desse critério, se os professores partem das mesmas condições e se a concorrência é benéfica à instituição.

As propostas de resolução também encaminham uma visão de que a qualidade do trabalho docente pode resultar de uma imposição normativa, quando se sabe que uma atividade dessa natureza, para ser bem realizada, exige sobretudo condições adequadas e apoio institucional. O disciplinamento estrito, portanto, parece querer compensar a piora das condições de trabalho do professor, inclusive de infraestrutura, após a importante expansão de vagas dos últimos anos. Mas esse é um direcionamento que pode trazer consequências graves para a qualidade do trabalho na instituição.

O sindicato quer compartilhar tais preocupações porque considera fundamental que a sociedade participe e reflita sobre os rumos da universidade pública e da UFC, em particular.

*Presidente do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará (Adufc)