Envie para um amigo



Fale com a Diretoria

Tem alguma dúvida? Precisa saber sobre alguma demanda como filiado? Quer contribuir com sugestões, ideias ou críticas?

Envie uma mensagem para a DS Ceará. Queremos ouvir você!




Everardo de Pinho Vieira

12, Março, 2017

Everardo de Pinho Vieira é filho de Madalena (CE), mas logo cedo resolveu desbravar o mundo. Aos 14 anos, ingressou em um colégio interno, em Canindé, onde dedicou quatro anos de sua vida. Após isso, continuou a buscar seu caminho, primeiro no Seminário da Prainha, em Fortaleza, depois servindo o Exército.

Em seguida, conseguiu ingressar no concurso dos Correios, indo para Quixeramobim, depois sendo transferido para Fortaleza. Até que, na década de 1950, Everardo ingressou no concurso da Alfândega (depois incorporada à Receita Federal). A atuação no órgão foi destacada, ocupando cargos como de Assessor da Delegacia de Administração em Fortaleza e Delegado Substituto.

Mas foi na direção da Fundação Assistencial dos Servidores do Ministério da Fazenda (Assefaz) que sua atuação em prol dos servidores da Fazenda se destacou. Foi dele a ideia fundamental da criação da creche Léa Galvêas, voltada prioritariamente para filhos de
funcionários do Ministério.

Também por conta de sua ação, ocorreu a criação da colônia de férias da Assefaz, que, desde março deste ano passou levar seu nome, como forma de reconhecimento. “Quando a gente recebe esse tipo de homenagem, percebe que o nosso trabalho valeu a pena”, revela. Everardo também se destacou em diversas diretorias da DS/CE, especialmente pelo trabalho junto aos Auditores-Fiscais aposentados. De fala
serena, Everardo é casado com a também Auditora-Fiscal Maria Nívia Barroso de Pinho Vieira, que conheceu em um treinamento na Receita Federal. A união gerou duas filhas e três netos.

Em seu tempo livre, Everardo nutre algumas paixões, como o futebol e a música. Seu coração bate mais forte por Fortaleza e Botafogo. “Assisto sempre os jogos e ainda torço bastante”, afirma.

Ele guarda boas lembranças também pela seleção brasileira. Já a música gera grande empolgação. No repertório, a grande paixão é pela música clássica, em especial os compositores Beethoven e Mozart, e os intérpretes conhecidos por três tenores: Plácido
Domingo, José Carreras e Luciano Pavarotti. Com os olhos brilhando, ele justifica a escolha: “Todo o tempo em que posso, escuto música. É minha grande paixão”.