Envie para um amigo



Fale com a Diretoria

Tem alguma dúvida? Precisa saber sobre alguma demanda como filiado? Quer contribuir com sugestões, ideias ou críticas?

Envie uma mensagem para a DS Ceará. Queremos ouvir você!




PF prende dois acusados do caso Jesus Ferreira

21, setembro, 2011

A Polícia Federal (PF) divulgou, nesta segunda-feira, a prisão de duas pessoas acusadas de envolvimento na tentativa de homicídio ao auditor fiscal José Jesus Ferreira, em dezembro de 2008. O crime aconteceu em Fortaleza. O auditor sofreu cinco tiros no rosto.

L.P.F., 49, e M.S.L., 20, foram presos semana passada em Fortaleza. Um terceiro acusado de participar do crime ainda está foragido. É o homem de iniciais A.N.P., de Maracanaú, região Metropolitana de Fortaleza (RMF), mas a PF não divulgou muitos detalhes sobre ele.

“A PF identificou uma organização criminosa que, segundo as investigações, dela saiu a ordem para assassinar o auditor fiscal”, contou o superintendente da PF, Sandro Luciano Caron de Moraes.“O motivo: o trabalho de investigação que ele estava fazendo”. Dois acusados foram presos pela PF e o terceiro é o que continua foragido. “Já temos mandados de prisão temporária contra ele e continuamos nas buscas. É questão de tempo para prendê-lo”, disse o delegado. “As investigações nunca pararam”, reforçou o delegado Cláudio Joventino, do Serviço de Inteligência da PF.

Os presos já têm mandado de prisão preventiva e, segundo o superintendente da PF, confessaram participação na tentativa de assassinato. “A função do terceiro, que está foragido, foi acompanhar o dia-a-dia do auditor e no dia do fato, foi ele que presenciou quando o auditor saiu do trabalho e fez contato com os outros, fornecendo placas de automóvel e para onde ele se dirigia”.

José Jesus seguia numa Hilux. Os dois pistoleiros o seguiram numa moto e atiraram. Os dois, segundo o superintendente, confessaram o crime. “Além da confissão, temos um conjunto de provas, mas não podemos divulgar muito agora, para não atrapalhar as investigações. Só digo que as confissões estão todas em sintonia”, garantiu o delegado.

Mandante
O iraniano Farhad Marvizi é apontado, desde o início das investigações, como mandante do crime. O auditor teria sido alvo do atentado por bloquear compras irregulares feitas pelo iraniano, que atuava no ramo de eletroeletrônicos. A ação criminosa ocorreu no dia nove de dezembro de 2008. A vítima era diretor da Divisão de Combate ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal no Ceará. Ele foi surpreendido por dois homens armados, em uma moto. Os bandidos dispararam vários tiros de pistolas de calibre nove milímetros e 380.

Jesus Ferreira foi socorrido por populares e levado para a emergência do Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro da Capital, em estado grave, sendo transferido para um hospital particular. Na semana anterior ao atentado, Jesus Ferreira havia participado de uma operação de combate ao comércio ilegal de equipamentos eletrônicos, no Maranhão. De volta a Fortaleza, ele dava continuidade às investigações.

Além do iraniano, a Polícia Federal aponta como envolvidos no caso Carlos José Medeiros e a esposa dele, Elizabeth, ambos foram executados dias depois da tentativa de homicídio do auditor fiscal. “Carlos Medeiros era fornecedor do iraniano. Eles brigaram e Carlos passou a denunciar o iraniano. Por isso foi assassinado”, relatou o superintendente.

Esquema
O esquema da organização criminosa, de acordo com a Polícia Federal funcionava de forma complexa e envolvia cerca de seis pessoas. Conforme a PF, primeiro o iraniano teria contratado Carlos Medeiros e Paulo Falcão. E foram esses dois que contrataram os demais envolvidos no esquema. Os dois que já estão presos, também conforme os dados da Polícia Federal, já são conhecidos na região do Conjunto Industrial por crimes de pistolagem.
Com os dois já presos, os agentes da PF apreenderam a motocicleta que foi utilizada no dia em que o auditor fiscal foi seguido e atacado. A moto está no pátio do prédio da superintendência da PF, em Fortaleza, desde março deste ano, quando foi localizada e abandonada no Castelo Encantado.